TUFÕES NA ÁSIA SÃO UM FENÔMENO BANAL

Na sexta-feira passada, um tufão chamado “Haima” atingiu as Filipinas, Macau, Hong Kong e acabou por perder força na China. Nas Filipinas, devido às construções mais pobres, frágeis e menos preparadas a este tipo de evento, houve desaparecidos.
Tufão é o nome para o ciclone tropical que ocorre nos mares orientais, perto da China, no Oceano Índico. Os tufões podem destruir muitas coisas, natureza ou construções humanas, pela intensidade dos ventos que podem chegar aos 360 quilómetros por hora. O “Haima” teve o sinal de alerta T8, o que significa que ninguém devia sair de casa, nem para trabalhar, nem para ir à escola e o aeroporto foi fechado. Os códigos de alerta usados em Hong Kong são: T1 é uma tempestade tropical; T3 para circular com cuidado devido ao vento forte; T8, aconselham-se os habitantes a ficar em casa; T10 é o nível de alerta máximo, quer dizer que o tufão está a passar naquele local. Para as populações destes países, são fenómenos muito comuns e mesmo com o aviso T8, há pessoas na rua, se o vento não estiver muito forte.

TUFÃO OU FURACÃO OU CICLONES?
Portanto, os tufões são ciclones no Oceano Pacífico, no sul da Ásia e na parte ocidental do Oceano Índico e são furacões quando são em outros sítios do mundo. O que determina se um ciclone será tufão, furacão, tempestade tropical, tempestade ciclónica ou uma depressão tropical, é o local em que ele ocorre e a sua intensidade.
por LPL

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *