“Sol” um disco feito com muito amor

capa-sol-celina-da-piedadeEstá a ter muito boa aceitação o terceiro álbum de Celina da Piedade, “Sol”. Trata-se da consolidação do seu percurso musical num momento em que é cada vez mais reconhecida dentro e fora de Portugal, mantendo sempre a sua identidade e autenticidade. Combinando temas originais com novas interpretações de temas tradicionais e poemas já existentes, o disco “Sol” parte da raiz musical de Celina da Piedade para um universo mais amplo, com novas poesias, composições, colaborações, sons, viagens e sentimentos. Neste disco cruzam-se os temas do cante alentejano com novas melodias, composições próprias e de outros autores, como é o caso do argentino Atahualpa Yupanqui, o brasileiro Gilberto Gil e João Gil. Como explica a própria Celina: “este foi um disco feito com muito amor. Acreditamos que, tal como diz o proverbio africano, “é preciso uma aldeia inteira para criar uma criança”, também para fazer um disco é preciso toda uma comunidade, uma aldeia inteira de gente com arte, inspiradora e fazedora”.

Celina da Piedade é cantora, acordeonista, compositora e letrista
Divulgadora de música portuguesa

O disco “Sol” foi lançado pela editora Sons Vadios. Trata-se de uma cooperativa cultural fundada por músicos, que se assume como uma plataforma especializada de música folk e tradicional feita em Portugal. Aposta em três eixos de acção: edição, agenciamento e promoção. Para os curiosos http://www.sonsvadios.pt/

por Sandra Simões

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *