“SELVA” DE CALAIS SEM SOLUÇÃO

 

 

calaisCalais, cidade do norte da França virada para Inglaterra, envergonha a Europa e os direitos humanos com um espaço ocupado por migrantes de diversos países que aí ficaram retidos para não atravessar o mar, até ao seu objetivo – chegar a Inglaterra.  

Esta zona intermédia, chamada de “selva” tem mais ou menos 3700 migrantes a viver em instalações precárias. 293 menores não têm família e 90 deles tem família próxima em Inglaterra. 96% vive em cabanas e 4% dentro de tendas.

A presidente da região pediu a evacuação da parte sul do local alegando que, na realidade, eram entre 800 e 1000 migrantes contra os 3700 totais e que grande parte das tendas e habitações estariam já vazias. Sendo assim, justifica-se a evacuação das restantes pessoas que lá vivem.

Na terça-feira, a evacuação foi suspensa depois da declaração das associações que dão apoios e condições aos migrantes comunicaram que todas as tendas e habitações estão ocupadas e desafiou o Estado a ir averiguar a situação com os seus próprios olhos.
No entanto, esta quinta feira, um tribunal de Lille decidiu permitir a demolição parcial do acampamento. Assim, cerca de 1000 pessoas tem que abandonar o local, caso contrário a polícia entra em cena e “varrerá” a área, com o uso da força.

O grande problema é: estas pessoas querem imigrar para uma Inglaterra que não os quer. Eles não querem ficar em França. Como se soluciona este problema? Supostamente, um cidadão do mundo poderia tentar a sua sorte em qualquer país e isso aconteceu com os nossos familiares e amigos, que durante a crise tiveram que imigrar para outros países à procura de uma vida melhor.


Banksy-Mural-Calais
ARTISTAS INTERNACIONAIS

O famoso artista Banksy esteve em Calais, em dezembro passado, e criou uma imagem que mostra Steve Jobs, fundador da Apple, com um saco de lixo preto ao ombro e um computador na outra mão. Steve Jobs tinha ascendência síria por parte do seu pai, que migrou para os Estados Unidos no final da Segunda Guerra Mundial.

Na semana passada, o ator Jude Law apareceu de surpresa no campo de refugiados para pedir a David Cameron (primeiro-ministro do Reino Unido) que acolha crianças prestes a serem despejadas. Cem mil pessoas já assinaram a petição para que a Inglaterra acolha algumas das crianças que vivem nesta zona e que têm familiares no Reino Unido.

por LPL

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *