“QUEM FEIO AMA” PARA RECORDAR UM GRANDE ATOR

O ator António Feio começou a sua longa carreira aos 11 anos, no Teatro Experimental de  Cascais e nunca mais deixou os palcos. Faleceu com 55 anos (vítima de cancro), em 2010, deixando para trás uma carreira marcada por sucessos, com especial destaque para “O que diz Molero” ou “ Conversa da Treta”, ao lado de Pedro Gomes. Para o homenagear, está prestes a ser estreado o espetáculo “Quem feio ama”, cuja receita reverte, na íntegra, a favor da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos.

Do cartaz constam nomes como Pedro Gomes, Miguel Guilherme, Ana Bola, Maria Rueff, Bruno Nogueira, Eduardo Madeira, Aldo Lima, Marco Horácio e Jorge Mourato, que se quiseram juntar num grande espetáculo de homenagem ao ator António Feio, que deixou um legado nas artes, na representação e no humor. O espetáculo junta música, dança e teatro, e a estreia nacional aconteceu no passado 26 de janeiro no CCB –Centro Cultural de Belém. A produção de “Quem Feio Ama” ficou a cargo da Força de Produção e todas as receitas têm um destino solidário.

O que são cuidados paliativos?

São cuidados prestados a doentes em situação de intenso sofrimento decorrente de doença incurável em fase avançada e rapidamente progressiva. O objectivo consiste em promover, tanto quanto possível e até ao fim, o bem-estar e a qualidade de vida destes doentes.
por Sandra Simões

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *