ITÁLIA ACOLHE REFUGIADOS PARA DAR VIDA AO INTERIOR

No sul de Itália, as cidades estão a acolher migrantes para combater o abandono e a desertificação das suas áreas rurais. Por exemplo, no município de Camini viviam 737 pessoas, em 2011. Agora vai receber 120 pessoas, obrigadas a abandonar as suas origens do outro lado do Mediterrâneo. Com eles chegam também obras nas habitações do centro de Camini, abandonado há décadas.
Os pequenos municípios europeus, seja em Itália, Grécia, Espanha ou Portugal estão a estudar a dupla oportunidade ao acolher os migrantes: dar boas hipóteses de uma vida em segurança a quem chega e uma nova vida aos municípios que de outra maneira ficam muito próximos de envelhecidos e desertos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *