CIDADÃO COM SCOOTER DE MOBILIDADE FICA NA ESTAÇÃO

Um português de 37 anos, portador de uma incapacidade física superior a 70%, foi impedido de viajar pela CP (Comboios de Portugal). Em causa está o seu meio de locomoção: uma scooter elétrica de mobilidade, receitada pelos médicos, e a única forma deste cidadão poder ter uma rotina mais facilitada. Segundo o apurado, a CP não autoriza a circulação destes veículos dentro de comboios por questões de segurança e ausência de leis que o permitam.

Em contestação, a ANDAR (Associação Nacional dos Doentes com Artrite Reumatóide) emitiu um pedido de audiência urgente na comissão parlamentar de saúde.

por Manuel Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *