DURÃO BARROSO VAI SER PRESIDENTE DE UM BANCO E É MUITO CONTESTADO

Manuel José Durão Barroso é um antigo primeiro-ministro português, pelo Partido Social-Democrata (de direita). Foi presidente da Comissão Europeia (CE) durante 10 anos (de 2004 a 2014) e agora é presidente de um dos maiores bancos do mundo, o Goldman Sachs, com sede em Nova Iorque, Estados Unidos da América. Este convite do gigante da banca mundial resultou em muitos protestos de várias capitais europeias, que consideram perigosa e duvidosa a ligação entre o ex-presidente da CE e o banco americano. Os partidos da esquerda têm ressalvado esta nomeação como uma prova de que a governação europeia tem sido favorável aos grandes grupos económicos e financeiros. Mesmo François Hollande, presidente da República Francesa, considerou “inaceitável” a nomeação de Durão para presidente não-executivo do banco.
QUAL É A FUNÇÃO DO GOLDMAN SACHS? Este “super-banco” multinacional é dos mais importantes nas áreas do investimento de risco e na gestão mobiliária. Devido à sua forte presença financeira, esteve no centro das crises económicas de 2000 e de 2008, sendo acusado de más práticas e até de fraudes, daí que seja muitas vezes acusado de “maquilhar” contas. Chegou mesmo a estar à beira da falência. No entanto, continua na sua atividade de aconselhar governos, empresas e até as famílias mais ricas do mundo.

por Luís Grilo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *