ARTE DE RUA NACIONAL CHEGA ÀS PAREDES DE ROMA

Cinco artistas portugueses foram convidados a mostrar a sua arte em Roma, realizando murais em espaços emblemáticos da cidade italiana. “Forgotten Project” reúne em Roma artistas com técnicas muito pessoais e que têm merecido os melhores elogios um pouco por

todo o mundo. Até abril deste ano, a arte urbana vai acontecer em vários espaços e Portugal marca presença neste projeto pela mão de cinco criadores: AddFuel, Frederico Draw, Eime, MaisMenos e Bordalo II. Este último é o artista convidado para este evento e a sua obra será apresentada, no dia 24 deste mês, por ocasião de um “brunch” com ingredientes portugueses, explorando os temas da arte e da cultura gastronómica portuguesa. O artista urbano Bordalo II vai criar uma obra na estação de São Pedro. O artista destacou-se nacional e internacionalmente ao criar em paredes obras de arte a três dimensões a partir desperdícios. É o terceiro artista português a participar no projeto de Alessandra Arpino e Hugo Dias, que se desenvolve em “locais esquecidos” (“forgotten”).

Novas formas de olhar a cidade

Com o apoio do Instituto Camões e da Embaixada de Portugal em Roma,”Gorgotten Project” divide-se em duas partes: uma primeira fase de realização das obras/murais com o envolvimento ativo do público e uma segunda que narra a experiência através de uma exposição pensada para críticos, instituições e cidadãos. No fundo, pretende-se chamar a atenção sobre algumas zonas da cidade que, devido ao rápido crescimento e ao passar dos anos, foram descuidadas ou mesmo “esquecidas”, proporcionando um novo olhar sobre as mesmas.

Em cada participação há um tópico. No caso de Bordalo II, os responsáveis escolheram “Pequenas e antigas estações”, para se falar de uma metamorfose profunda das áreas urbanas: a principal estação ferroviária para chegar a Roma, construída no início do século XIX (à data situada nos arredores da cidade), tornou-se muito central com a expansão da metrópole e é hoje em dia utilizada para transportes locais e suburbanos. O projeto vai culminar com uma exposição no MACRO — Museu de Arte Contemporânea de Roma. É financiado maioritariamente através de doações e da venda de serigrafias dos artistas, tem ainda o apoio de diversas instituições locais italianas, da Embaixada de Portugal, e o patrocínio da TAP Portugal.

forgotten1
por Sandra Simões

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *